Por que Neurona?

Além de apresentarmos a concepção do nome da agência, essa publicação tem como objetivo explicar sobre o processo de criação de nome para empresas – também muito conhecido no mercado como: naming.

Antigamente, a agência possuía outro posicionamento no mercado e, ao incorporar os nossos serviços atuais, percebemos que seria mais difícil reconstruir nosso posicionamento do que construir um novo, portanto, o primeiro passo foi aceitar essa situação e decidimos buscar um novo nome.

Qual nome seria interessante e coerente para uma agência de design e branding? Sabendo que nossa nova imagem seria criada do zero, a curto prazo, qualquer nome serviria. Entretanto, em longo prazo, não queríamos que daqui a poucos anos tivéssemos que refazê-lo por não ser condizente com nosso novo posicionamento ou por não gostarmos de suas características.

Por se tratar da essência do nosso negócio, tínhamos em mente que o nome deveria transmitir o que é / representa o design e, para levantar essas características, foram necessárias algumas rodadas de brainstorm – sem nenhuma restrição e com total liberdade de expressar o que viesse na cabeça! Paralelamente, realizamos uma pesquisa com empresas concorrentes e de áreas relacionadas como publicidade e arquitetura, visando minimizar o risco de sermos confundidos ou de “copiar” algo já existente.

Com os resultados obtidos, elaboramos uma triagem com alguns atributos que julgávamos essenciais, como: criativo, único, simples e de fácil reconhecimento e memorização. Ou seja, todos os nomes muito óbvios, semelhantes a algum já existente ou que não caracterizasse os atributos acima foram descartados.

Com os poucos nomes que sobraram, aplicamos alguns estudos gramaticais e semânticos para testar a compreensão, leitura, escrita e pronúncia, bem como criamos algumas variações nas palavras para haver um pouco de destaque nos nomes.

Todo este processo de naming terminou com quatro nomes que poderiam perfeitamente representarem a nossa agência. A escolha final ficou por conta dos idealizadores do projeto, que, por gostos pessoais e um pouco feeling, decidiram batizar a agência com o nome de Neurona, que significa neurônio em espanhol e faz referencia ao ato de raciocinar, se encaixando com a proposta do design.

Sabendo de todos esses processos para conseguirmos afunilar os nomes, substituindo a quantidade por qualidade e levando em consideração diversos fatores relevantes ao seu negócio, fica fácil compreender que é uma tarefa bastante complexa e que não nasce do dia para a noite, portanto, se você estiver pensando em um nome para sua empresa, procure um profissional para auxiliá-lo e exija uma participação efetiva no desenvolvimento, afinal, é o seu negócio que está em jogo.

 

Autor: Thales Fuzetti
Co-autor: Daniel Faulin

Documento próprio, com caráter educacional. Todo o conteúdo foi desenvolvido com base em pesquisa e experiência da agência. Compartilhe e divulgue, mas não se aproprie de forma ilegal do conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *